m

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur
adipiscing elit. Etiam posuere varius
magna, ut accumsan quam pretium
vel. Duis ornare

Latest News
Follow Us
GO UP

CLUSTER Soluções em Turismo

VIAJANDO COM BEBÊS – Entrevista com Aline Franchin

Caro leitor
Retornamos com uma super entrevista com Aline Franchin, uma mãe que viaja com seu marido e bebê de menos de 1 ano por diversos países e aceitou nosso convite para contar um pouco mais sobre a sua experiência, desmistificando a ideia de que é difícil realizar viagens com bebês tão pequenos e dando dicas importantíssimas.

A CLUSTER Soluções em Turismo dá total apoio e orientação para as famílias que desejarem viajar com bebês e crianças pequenas, desde o momento da escolha do voo, até o hotel e serviços que estejam de acordo, além de orientações sobre o destino.

Boa leitura:

1) Nome de vocês 3 da família e idade  ?

Aline Franchin, 37 anos, Christophe Tahon, 54 anos e Lorenzo Tahon, 10 meses.

Mijoux

Mijoux

2) Como começou a idéia desta viagem e qual foi a primeira cidade/país visitado ?

Nós dois sempre gostamos muito de viajar, tanto é que engravidei do Lorenzo no início de uma viagem de 5 meses pela Europa e Ásia. Mesmo grávida, fizemos trilhas a pé e de bike por alguns dias, pegamos diversos voos e não deixei de experimentar as diferentes culinárias dos países que visitamos. A partir da notícia da gravidez, prometemos um ao outro que continuaríamos viajando e explorando o mundo.

Nossa primeira viagem com o Lorenzo foi para Paris, quando ele estava com 1,5 mês, seguida por alguns dias nas montanhas da Suíça, onde chegamos a pegar temperatura de – 15C e muita neve.

3) Como foi a preparação para estas viagens ? Quais foram as adaptações necessárias que vocês fizeram de acordo com as necessidades de cada destino ?

Nossa preparação começa com o planejamento do voo, onde sempre optamos por voos noturnos em que o Lorenzo possa ir dormindo e consultamos a companhia aérea sobre a possibilidade de colocar um bercinho durante o voo. Isso ajuda muito no nosso conforto e do Lorenzo, tornando a viagem um pouco menos cansativa.

Na mala nos preocupamos em colocar toda a medicação para casos de emergência, roupinhas confortáveis e para diferentes tipos de clima e um pouquinho de cada coisa do dia a dia do Lorenzo, ou seja, uns brinquedinhos que ele goste, a naninha, alguns livrinhos. Isso permite que mesmo estando longe de casa, ele tenha um pouco de seu ambiente e de sua rotina, que é muito importante para um bebê.

Quanto à adaptação ao destino, tenho uma experiência interessante a compartilhar sobre nossa última viagem pela França. Como nosso roteiro incluía diferentes cidades da região da Bretanha e poucos dias em cada uma dessas cidades, estávamos preocupados com a adaptação do Lorenzo, pois ele teria que dormir em diferentes camas a cada dois dias, e isso gera muita instabilidade e insegurança para um bebê. Foi aí que tivemos a ideia de alugar um “camping car”, onde foi nossa casa por 20 dias. Com isso, o Lorenzo tinha sempre o mesmo ambiente/ cama e podíamos preparar sua comida e mamadeira a qualquer momento e em qualquer lugar.

Foi uma experiência incrível e que com certeza repetiremos.

Paris

Paris

4) Houve algum tipo de incômodo ou mal estar por parte do Lorenzo ?

Acho que o maior incômodo para o Lorenzo era estar dentro de um trem ou avião por horas, o que o deixava muito irritado. Na maior parte das vezes tentávamos programar a viagem nos horários noturnos ou da sua soneca para que ele pudesse ir dormindo, mas isso nem sempre era possível.

5) Quais as maiores dificuldades encontradas (se houveram) ?

Viajar com bebê sempre envolve pequenas dificuldades, mas nada que não possa ser adaptado, sendo que a satisfação e o prazer de poder compartilhar essas descobertas com seu filho são muito maiores que qualquer dificuldade que possa aparecer. Uma das dificuldades que encontrei foi com a alimentação, pois nem sempre conseguia cozinhar algo para ele ou encontrar os alimentos que ele está acostumado. Com isso, a solução foi comprar as papinhas prontas, mas que não me agradam muito. Faz parte da lista de pequenas adaptações durante uma viagem com bebê.

Paris

Paris

6) Quais serão os próximos destinos que vocês irão visitar ?

No fim dessa semana iniciaremos uma viagem de 20 dias, que incluirá França, Hungria e Turquia e mais uma vez nosso pequeno irá nos acompanhar, partindo para conhecer seu quinto país com seus 10 meses de vida.

Bretanha

Bretanha

Bretanha

Bretanha

7) Existem muitas famílias que se privam de fazer viagens quando os bebês são pequenos por diversos motivos, seja por medo da criança adoecer, seja por medo do mal estar no avião, etc. Qual a principal dica e orientação que você, com esta experiência obtida, que você daria à estas famílias ?

Acho que é um conjunto de dicas que tornam sua viagem mais tranquila e confortável para todos, que começa pela preparação da mala, que não pode ser muito pesada, pois dificulta muito a mobilidade e a opção por um carrinho compacto. Depois de pesquisar muito, compramos um carrinho bem leve e que pode ser levado como bagagem de mão no avião, o que é muito prático.

Escolher voos noturnos e se informar sobre as facilidades oferecidas pelas companhias aéreas ao viajar com bebê podem tornar a viagem menos cansativa para todos.

Um outro ponto importante é sempre carregar com você uma mamadeira, comidinhas que ele está acostumado e uma fruta, pois isso não te prende de ter que voltar ao hotel para alimentá-lo. Por várias vezes, passamos por um bar legal, restaurante ou decidimos visitar algo que não estava no plano daquele dia e o fato de ter a comida em mãos, nos deixou livre para explorar sem compromisso.

Para viagens que incluem grande diferença de fuso horário, recomendo que essa adaptação seja feita de forma gradual para a criança, para que não gere muito desconforto. Para isso, mudamos todos os seus horários em meia hora por dia, até que ele se adapte ao fuso horário local.

8) Por último, dentre todos os destinos que vocês visitaram, qual foi o que vocês sentiram que o pequeno mais curtiu ?

Acho que o destino preferido do Lorenzo foi o litoral da Bretanha, França. Como o Lorenzo gosta muito de passeios ao ar livre e natureza, ele ficava muito sereno e encantando com as lindas praias, observando tudo ao redor a bordo da mochila, que utilizamos para carregá-lo em nossas trilhas e caminhadas.

Plage De Sainte-Anne.

Plage De Sainte-Anne.

Agradecemos imensamente a colaboração da Aline. Quem quiser conhecer um pouco mais desta história e ver mais fotos, pode ir até o Facebook A&C Making it Happen .

Espero que tenha gostado das dicas !!!

Agora é só preparar todos os itens, deixar a Mala Pronta e curtir muito a sua viagem. E claro #ViajecomaCluster !!!

Reserve online no www.clusterturismo.com.br/reservas

Deixe um comentário